A endoscopia digestiva alta, ou simplesmente endoscopia, permite ao médico examinar a mucosa da parte superior do seu trato gastrintestinal, desde o esôfago até o início do duodeno.

Indicações

• Dor abdominal (azia ou cólicas) e retro-esternal (dores no peito);
• Disfagia ou odinofagia (dificuldade ou dor para engolir, respectivamente);
• Sintomas de refluxo gastro-esofágico;
• Vômitos ou náuseas de repetição;
• Hemorragias digestivas altas (vômitos com sangue ou fezes enegrecidas);
• Em pacientes com uso crônico de anticoagulantes;
• Pesquisa de sangue oculto nas fezes positiva;
• Pré-operatório em alguns tipos de cirurgia como hérnia hiatal, câncer digestivo e colecistite crônica calculosa;
• Histórico familiar de câncer do trato digestivo;
• Antecedente familiar de polipose;
• Prevenção do câncer das vias digestivas altas (esôfago, estômago e duodeno);
• Pesquisa de infecção pelo H.pylori e acompanhamento após o tratamento;
• Controle pós tratamento de doenças pépticas do tubo digestivo alto;
• Controle evolutivo após certos tipo de cirurgia (gastrectomias, cirurgias bariátricas, etc);
• Alguns tipos de tratamento tais como retirada de corpos estranhos, dilatações, erradicação de varizes de esôfago, retirada de pólipos, etc.

Como o exame é realizado

Após oito horas de jejum, o paciente se apresenta à clínica acompanhado de um adulto. Na recepção ele receberá uma ficha de avaliação pré-endoscópica que deverá ser preenchida e assinada antes do exame.

É administrada medicação endovenosa sedativa com o objetivo de reduzir a ansiedade e tornar o procedimento totalmente indolor. A endoscopia dura alguns minutos para ser realizada e após o exame o paciente permanece no repouso até despertar.

Durante todo o período de exame o paciente é monitorizado com oximetria digital.

Um equipamento flexível é introduzido pela boca do paciente através de um bocal adequado e progride suavemente pela faringe até atingir a porção inicial do intestino delgado conhecida como duodeno. Durante o procedimento podem ser realizadas coletas de material (biópsias) ou eventualmente algum procedimento terapêutico complementar (polipectomias, cauterizações, etc), de acordo com a indicação. Todo esse processo não causa qualquer desconforto, sendo realizado em poucos minutos. Durante todo o procedimento o paciente encontra-se sedado.

O repouso

Após a endoscopia o paciente é encaminhado a outra sala, onde deverá permanecer durante o tempo necessário para despertar, momento no qual terá alta da clínica, sendo liberado pela nossa equipe.

Após o exame o paciente pode sentir ligeira sonolência e ter lapsos eventuais de memória em consequência dos medicamentos sedativos ministrados. É por esse motivo que o mesmo deverá comparecer à clínica acompanhado de adulto e não deverá exercer qualquer atividade que exija atenção por no mínimo doze horas, inclusive dirigir veículos.